O que fazer em Roma: como conhecer o Vaticano?

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Se você está procurando o que fazer em Roma e quer saber como conhecer o Vaticano chegou no lugar certo. Nesse artigo apresento todos os detalhes, cuidados necessários e dicas muito importantes. Procurei responder todas as dúvidas que tive quando estava planejando a minha viagem, então confira:

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

O que fazer em Roma: como conhecer o Vaticano?

Quando definir o que fazer em Roma, certamente vai incluir o Vaticano. Dentre as coisas que pode conhecer na cidade-Estado em um roteiro “básicão” estão:

  • Visitar a Basílica de São Pedro (com uma subida a cúpula) e a Praça de São Pedro; A Basílica fica localizada na praça, então pode contar os dois como um atrativo só.
  • Conhecer o Museus do Vaticano e a Capela Sistina; A Capela Sistina fica dentro dos Museus do Vaticano, portanto os dois atrativos na verdade são apenas um e não podem ser visitados separadamente. Fala-se museus no plural porque são vários prédios interligados, que na verdade também são uma coisa só. Se você aprecia muito arte e pretende alugar um audioguia ou ainda estar em uma visita guiada, saiba que as obras do museu podem te consumir um dia inteiro!
  • Ver o papa nas quartas-feiras (Udienza Generaleou domingos (Angelus); Vou detalhar melhor, mas saiba que é importante chegar cedo, pois uma ocorre por volta das 9 h e a outra em torno das 11 da manhã;

Já em um roteiro avançado, ainda é possível:

  • Entrar na necrópole e nas grutas do Vaticano; ideal para quem é bastante religioso e quer visitar o túmulo de São Pedro e de outros papas.
  • Conhecer os jardins do Vaticano; uma experiência interessante para conhecer um pouco mais sobre a cidade-Estado.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Muita atenção aos trajes, calçados e a garrafinha de água!

Roupas apropriadas:

Para conhecer o Vaticano, talvez essa seja a informação mais importante: na Basílica de São Pedro (e em qualquer outra igreja da Itália) não é permitida a entrada nem de camiseta sem manga nem de shorts mais curto do que o joelho. E a regra vale tanto para homens quanto para mulheres.

Minha dica é: se for conhecer o Vaticano e ver o Papa em Roma no verão (de maio a agosto) pode até ir com roupas curtas, mas leve um lenço para cobrir as partes a mostra quando for entrar nos atrativos. Uma alternativa é ter consigo outra peça de roupa para trocar ou vestir por cima.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Haverá muitos vendedores oferecendo lenços de péssima qualidade para cobrir as partes expostas a preços bem abusivos, então não diga que não avisei. Nos Museus do Vaticano/Capela Sistina o controle é bem menos rígido do que na Basílica, mas a recomendação é a mesma.

Portanto, na dúvida, tenha algum recurso para cobrir as partes que não podem ficar a mostra. E nada de bonés ou chapéus, eles também são proibidos na cabeça, mas podem ficar guardados na bolsa ou na mão. É necessário uma revista por detectores de metais igualzinho aos do aeroporto e não pode entrar com nenhum objeto pontiagudo, incluindo tripés para câmeras.

Guarda volumes:

O que muita gente não sabe é que tanto na Basílica de São Pedro quanto nos Museus do Vaticano/Capela Sistina estão disponíveis guarda-volumes gratuitos!

Sim, você pode guardar seus objetos cuja entrada não for permitida sem ter que pagar nadinha! Se não conseguir encontrar os guarda volumes, pergunte a algum funcionário sobre o “deposito bagagli” ou “left luggage” e certamente eles irão te mostrar onde fica.

Calçados:

Coloque o tênis mais confortável que tiver, é sério. Vi muita gente andando com sapatos que judiavam dos pés, inclusive mulheres de salto alto e botas. Quando pesquisar o que fazer em Roma certamente vai encontrar que a maratona de caminhada, escadas e andança é grande. Portanto, não deixe esse detalhe passar despercebido.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Garrafinha de água:

Recomendo ainda que tenha consigo uma garrafinha de água sempre na mão, ainda que vazia. É que tanto nos atrativos quanto fora deles existem vários pontos com água potável (e gratuita) nas áreas do Vaticano e por toda Roma. Aliás, dizem que a água de todas as fontes de Roma é tratada, potável e portanto, “bebível”.

Como fui no alto verão, costumava ainda congelar algumas garrafinhas de água na noite anterior, pois tive certa dificuldade em encontrar água realmente GELADA para comprar.

Como chegar no Vaticano?

O melhor jeito de chegar no Vaticano é de metrô, descendo na estação Ottaviano (linha A vermelha). De lá basta caminhar alguns quarteirões até a praça de São Pedro. Entre a estação e o Vaticano você não caminha mais do que 10 minutos.

Para quem gosta de caminhar o Vaticano está bem perto do Castel Sant’Angelo, da Pizza Navona e do Pantheon.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Nas proximidades, muita gente vai te assediar tentando vender a entrada do Museu, visitas guiadas e muito mais. Existem também dezenas de lojas que vendem artigos religiosos como imagens, quadros e tantos outros artigos. Pesquise antes de comprar, pois os preços podem variar bastante de uma loja ou vendedor para o outro.

Planejamento para conhecer o Vaticano: divida em uma, duas ou três manhãs!

A depender do seu tempo e do que pretende conhecer no Vaticano, o melhor mesmo é sair cedo dividir tudo em vários dias. Assim você vai conseguir fugir das filas, multidão e do calor.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Para facilitar o seu planejamento, no próprio site do Vaticano está disponível uma série de informações úteis sobre como participar das Audiências Gerais e das Cerimônias Pontifícias e de como comprar ingresso antecipado para os Museus do Vaticano, dentre outros.

Como ver o papa no Vaticano?

Para encontrar o papa no Vaticano você tem duas chances: aos domingos e as quartas-ferias. Então é importante saber que a primeira manhã a ser reservada poderá ser para essa finalidade, inclusive na hora de definir o roteiro. Antes de tudo, consulte a agenda do papa para saber se ele estará no Vaticano no período da sua viagem.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Foto que eu mesmo tirei na cerimônia da quarta-feira!

Angelus: domingo com a palavra para o povo 

Aos domingos ocorre o Angelus, cerimônia que não precisa de reserva antecipada. Por volta das 12 horas o papa aparece na janelinha do prédio que fica do lado direito da Piazza San Pietro e fala por aproximadamente 15 minutos, dizendo o sermão daquele dia.

Não é preciso dizer que a praça fica completamente abarrotada de turistas e moradores. Há vários telões espalhados por toda parte e a voz dele é bem audível, graças aos microfones. Se você quiser participar da cerimônia, chegue um pouco mais cedo, afinal será feito todo aquele procedimento de detector de metais.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

A rádio do vaticano também publica todos os vídeos (com legenda em português) dos discursos feitos pelo papa no Angelus, uma bela oportunidade de ver como é a cerimônia.

Nota importante: nos meses de julho e agosto a cerimônia pode não ocorrer em razão do calor, portanto é preciso consultar o calendário das atividades do Papa para ver se haverá e onde será o Angelus neste período.

Udienza Generale: quarta com o papa em carro aberto, mensagem do dia e bênção aos fiéis!

O melhor dia para ver o papa no Vaticano é na quarta-feira. Primeiro porque a cerimônia é maior e mais completa, inclusive foi a que eu participei. Segundo porque nela é que você realmente pode vê-lo mais de perto.

A cerimônia é marcada para as 10 da manhã, mas frequentemente começa por volta das 9 h 30 min. Com a praça de São Pedro completamente cheia, primeiro a banda do Vaticano desfila pelos corredores. Na sequência, o papa passa várias vezes por esses mesmo espaços no papa móvel, inclusive para e abençoa muitas crianças recém-nascidas.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Se você quiser tirar uma foto ou ver o papa mais de perto a melhor ideia é sentar-se próximo dos corredores, pois ele passa por todos os caminhos acenando. Depois, o pontífice senta-se em frente a Catedral de São Pedro para pronunciar o discurso de agradecimento aos peregrinos e fiéis, além de ler a palavra do dia. Ao final, o papa agradece a todos os presentes.

A Udienza Generale dura em torno de uma hora. Todos os discursos feitos pelo papa são traduzidos para as línguas com maior representatividade católica, inclusive português. As traduções ficam disponíveis ainda no site do Vaticano.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Faz parte do ritual comprar os terços com cheiro de rosas que são abençoados pelo papa durante a cerimônia. No interior da Praça de São Pedro eles são vendidos por 1 euro cada. Mas do lado de fora, a poucos metros antes, é possível comprar dois e até três terços por um euro, ótima opção de lembrança para amigos e familiares.

A audiência papal é fechada e depende de um bilhete prévio, que inclusive é gratuito.

Como conseguir o convite para a audiência papal?

Para obter o convite para a audiência papal é preciso enviar um fax ou carta para a Prefeitura do Vaticano, conforme as orientações da página. O envio por fax é mais seguro e será enviada uma confirmação para a retirada do convite no local a partir da terça-feira que antecede a cerimônia, das 15 às 19h ou na própria quarta-feira em que for realizada, das 7 às 10 da manhã.

Guarde o comprovante de envio, pois se não chegar nada você pode apresentá-lo na Prefeitura do Vaticano e retirar seus convites normalmente. A entrada da Prefeitura fica ao lado direito da Basílica de São Pedro e geralmente tem um guarda na porta com quem você deve falar. 

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Aos menos programados, é possível obter um convite de última hora, porém nada é garantido. Para tanto, basta chegar mais cedo na entrada da Prefeitura e perguntar sobre convites extras. Reze e torça para ter sorte.

O QUE QUASE NINGUÉM SABE:

É possível enviar a solicitação do convite para a audiência também por e-mail, através do site da Igreja de Santa Susana ou de São Patrício!

Abra o formulário online disponível, preencha com os dados e pronto. No dia anterior à audiência (terça-feira), basta ir até a sacristia da Igreja de Santa Susana (Via Venti Settembre, 15), das 16 h 30 min às 18 h 15 min.

A igreja informa que não envia confirmação em razão do alto número de pedidos. Faça a sua solicitação com uma antecedência mínima de 15 dias para não correr risco de já terem se esgotado. Apesar dos bilhetes serem gratuitos na página está um link do paypal para doações, portanto ajude a igreja por oferecer tamanha comodidade.

Independentemente da forma que solicitar o convite, chegue cedo no dia da cerimônia para pegar um bom lugar. Atenção redobrada se a sua viagem for entre os meses de maio a agosto, pois faz muito calor e a cerimônia pode ser suspensa.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Leve água, protetor solar, boné ou chapéu e também um guarda-sol para sobreviver aos momentos que antecedem a cerimônia. É até comum pessoas desmaiarem em razão de desidratação ou pelo excesso de calor. Não recomendo ainda fazer qualquer atividade no Vaticano nos dias de cerimônias, pois obviamente tudo estará abarrotado de gente e você sairá de lá exausto e suado.

Compre o ingresso para o Museu do Vaticano e Capela Sistina online

Existem dois jeitos de entrar no Museu do Vaticano, a saber:

Entrada “fura fila”: compre antecipadamente sua entrada do museu diretamente no site pagando uma taxa de conveniência de 4 euros pela comodidade. Será preciso selecionar um dia e horário para a visita. É tranquilo entrar em praticamente qualquer horário do dia selecionado. Não é possível comprar o ingresso com menos de 2 dias de antecedência.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Fila tradicional: sob o sol escaldante, a fila dura em média de uma a duas horas. Jamais, eu disse JAMAIS, é uma opção a ser considerada. O tempo que vai perder ali parado e sentindo calor ou frio é muito precioso, então pague a taxa de 4 euros e seja feliz.

A entrada do museu custa:

  • 16 euros inteiro, 8 a meia-entrada (para pessoas de 6 a 18 anos e estudantes até 26 anos comprovando com a carteirinha internacional). 
  • Tem direito a entrada gratuita crianças de até 6 anos e em alguns casos jornalistas autorizados (verificar condições no site).
  • É possível incluir no preço o audioguia (inclusive tem narração em português). Nesse caso aumenta 7 euros, mas comprando na hora sai pelo mesmo valor. 

CUIDADO: no último domingo do mês e no dia mundial do turismo (27 de setembro) a entrada ao Museu é gratuita, logo recomendo fugir desses dias pois são quando ficam mais lotados.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Cambistas vendem o ingresso na hora para quem quer entrar sem pegar a fila, mas essa comodidade tem um preço ainda mais salgado.

Resista à tentação de fotografar e filmar tudo, afinal o acervo é monumental e você raramente verá essas fotos. Foque no que é realmente importante. Na Capela Sistina inclusive é proibido fotografar.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Para programar sua visita aos Museus do Vaticano e desfrutar ao máximo de tudo que tem dentro dele, inclusive da rota sugerida. Baixe o mapa do museu e já deixá-lo salvo em seu celular. 

Mapa Museu do Vaticano

Clique em “Salvar” no pin acima se quiser ler depois e siga o Turisteiro no Pinterest!

Basílica de São Pedro e cúpula:

A visitação a esses dois atrativos certamente vai lhe tomar uma manhã inteira. Primeiro porque para entrar na Basílica é preciso passar por uma fila com detector de metais. Assim, quanto mais cedo você chegar, menos tempo terá de esperar.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

A entrada na Basílica é gratuita e funciona:

  • De outubro a março: das 07:00 às 18:30 horas.
  • De abril a setembro: das 07:00 às 19:00 horas.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

A cúpula abre uma hora depois e fecha uma hora antes. Para acessá-la e ter uma vista belíssima tanto da praça quanto de vários outros pontos da cidade você deve pagar:

  • Elevador até o terraço e 320 degraus a pé: 8€ (vale mais a pena)
  • Subida a pé (551 degraus): 6€ (tenha pernas e joelhos preparados)

A subida a cúpula não é recomendada para pessoas com claustrofobia, problemas cardíacos, com dificuldade de locomoção ou mobilidade reduzida. Mesmo na opção de elevador você vai transpirar bastante, leve sempre garrafas de água.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Logo na entrada da Basílica é possível adquirir o áudio guia, inclusive em Português. Existem também tours guiados organizados pela própria igreja, informe-se na recepção a respeito logo que passar pelo detector de metais.

Os maiores destaques da Basílica são:

Segundo a tradição, faz parte do ritual da visita tocar o pé direito da estátua de São Pedro, para receber bênçãos. Tamanha a devoção que existe inclusive uma fila para passar as mãos no pé, que de tanto ser tocado, perdeu a forma e o relevo das sandálias!

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Outra obra muito apreciada é a escultura original de Michelangelo, a Pietá. Representa Jesus Cristo morto nos braços da Virgem Maria.

Após conhecer toda a parte interna da Basílica (maior igreja católica do mundo) e visitar a cúpula, finalmente poderá apreciar a monumental Praça de São Pedro. São tantos, mas tantos detalhes que você vai querer ficar ali passeando e fotografando o dia inteiro. Seguindo aquele mesmo raciocínio só fique durante a manhã no Vaticano. Siga na parte da tarde para outros atrativos de Roma.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Dizem que o nascer e o pôr do sol da Praça de São Pedro são verdadeiros espetáculos. Infelizmente não tive a oportunidade de desfrutá-los, mas fica como dica extra caso você tenha tempo e disponibilidade.

Então o roteiro básico fica assim:

–  uma manhã de domingo ou quarta-feira para ver o papa; (se puder escolher, prefira a de quarta)
– uma manhã para visitar a Basílica de São Pedro, cúpula e Praça de São Pedro;
– uma manhã para conhecer os Museus do Vaticano e a Capela Sistina;

O que mais da pra fazer no Vaticano?

Como já citado, também é possível visitar os Jardins do Vaticano, os Jardins das Vilas Pontifícias de Castel Gandolfo, a  Necrópole Vaticanarezar no túmulo de João Paulo IIacessar a Farmácia do Vaticanoobter a Bênção Apostólica em pergaminho e outras tantas coisas. Basta clicar nos links para obter maiores informações sobre cada um deles.

O que fazer em Roma: Roteiro de apenas um dia no Vaticano

Ok, você não tem todo esse tempo e não planejou para ver o papa, mas mesmo assim quer conhecer o básico do Vaticano? Não te julgo, na verdade te ajudo: comece logo (e cedo) pela Basílica de São Pedro e já compre o ingresso da cúpula logo na entrada. Faça os dois atrativos e a praça de São Pedro antes do horário de almoço.

De lá, siga caminhando até os Museus do Vaticano. Aproveite para comer e beber algo e não se esqueça de já estar com o ingresso agendado, conforme ensinei anteriormente. Depois da maratona dá até mesmo para curtir o pôr do sol lá da praça de São Pedro. Se você optar em cumprir esse “pacotão” completo, volte aqui e conte como foi a sua experiência.

O que fazer em Roma: Museu do Vaticano

Depois desse longo artigo com tantas informações e um roteiro pra lá de esmiuçado de como conhecer o Vaticano, espero que você curta o melhor de toda essa experiência num dos lugares mais visitados do mundo! E não deixe de escrever um comentário aqui no blog contando como foi.

Faça suas reservas pelo nosso site e consiga descontos e vantagens especiais, confira:

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Amilton Fortes
Siga:

Amilton Fortes

Administrador, agente de viagens, especialista em coaching, fotógrafo e um turisteiro nato que adora escrever contando especialmente as coisas que ninguém disse sobre os lugares que visita. Segue pelo mundo colecionando seus ímãs de geladeira. contato: [email protected]
Amilton Fortes
Siga:

28 thoughts on “O que fazer em Roma: como conhecer o Vaticano?

  1. Ruthia says:

    Amilton, já estive em Roma e no Vaticano, emocionei-me perante o génio de Leonardo na Capela Sistina e em frente da Pietá. Contudo não vi o Papa. Não sou religiosa, mas gosto da personalidade do Papa Francisco e, se tivesse lido estas dicas na altura, tinha programado o roteiro para assistir à Udienza Generale. Parabéns pelo post completíssimo.
    Abraço

  2. cwrgutierrez says:

    A cidade do Vaticano é linda e muito charmosa e espirituosa. Todos que vão a Roma e a Itália tem que visitar o Vaticano.

  3. Viviane Carneiro says:

    Adorei o post, as dicas e as fotos maravilhosas! Conheci o Vaticano em 2015 e simplesmente adorei. Pretendo voltar. Bjs

  4. Patricia amarante says:

    O Vaticano é lindo e mágico… Impossível não se emocionar nesse lugar e com esse papa. Sou apaixonada por essa escadaria e foi uma delícia ler seu post e ver as fotos! Parabéns!

  5. ferscafi says:

    Salvei o post aqui pq PRECISO ir pra Roma urgentemente! Não acredito q já fui uma dezena de vezes pra Europa e ainda não conheço Roma! hahaha Adoro post que misturam as informações históricas/ o que fazer e informações práticas (tipo a da água, a do guarda-volume e das roupas) – acho que esse é justamente o diferencial dos blogs de viagem para os sites oficiais ou wikipedia! Parabéns pelo post!

  6. angiesantanna says:

    esse papa sim da vontade de conhecer ne, super gente boa e mente aberta! eu perdi essa oportunidade este ano pois nao ia sobreviver ao calor de roma durante agosto, muuito sofrido…espero voltar na primavera! essa dica da roupa por cima acho boa, quando estava na indonesia eu usava uma canga para cobrir as pernas e uma camiseta por causa dos ombros!

  7. Alessandra Fratus says:

    AMEI!!! Chorei aqui de saudade dessa cidade maravilhosa ao ler o seu post e ver suas fotos lindas! Parabéns. Realmente, a dica da entrada ‘fura-fila’ no Museu do Vaticano vale SUPER a pena ser seguida!

  8. Tati Sisti says:

    Amo ler posts de Roma (meu sobrenome ‘sisti’ entrega de onde sou, né?). Amo Roma, amo caminhar por lá. Mas infelizmente nunca consegui ver o Papa. Da próxima vez vou me programar sim ou sim para conseguir. Adorei o post, as fotos, tudo <3

  9. Pedro Henriques says:

    Dicas muito importantes para conhecer o Vaticano. Na minha estadia em Roma só estive na Praça de São Pedro, não consegui entrar na Basilica porque havia uma fila enorme. Para a próxima tenho mesmo que comprar um bilhete para passar lá todo o dia! Abraço

  10. itamarjapa says:

    Roma é um dos lugares mais incríveis que já conheci, uma cidade de trânsito caótico mas apaixonante. Fiz a visita a Necrópole e achei muito irada, além do mais, quando eu fui, a visita terminava dentro da Basílica de São Pedro, cortamos toda essa fila. Belo Post, bateu muita saudades de Roma agora!

  11. Mapa na Mão says:

    Passamos na corrida pelo Vaticano quando estávamos em Roma. Adorei demais o Museu do Vaticano e a Capela Sistina. Lindos, me surpreenderam. Para quem quer se aprofundar mais na visita, este post esta sensacional, parabéns!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: