Como chegar na Costa Amalfitana de trem + ônibus: um bate e volta saindo de Nápoles

costa amalfitana
A costa amalfitana é considerada um dos mais belos patrimônios da humanidade. Ao sul de Nápoles, atrai turistas dos mais variados gostos, sobretudo milionários e casais em lua de mel. São 50 quilômetros de um litoral imperdível que é considerado um dos lugares mais bonitos do mundo. E o melhor é que dá pra curtir mesmo se você quiser passar só um dia e gastando bem pouco.
costa amalfitana

Como chegar na Costa Amalfitana saindo de Nápoles?

Como deve imaginar, há muitas maneiras de chegar na Costa Amalfitana. O caminho entre as grandes cidades de Sorrento ou Salerno pode ser facilmente acessado a partir de Nápoles. A minha ideia inicial era começar por Salerno e terminar em Sorrento (de onde dizem que o pôr do sol é incrível) mas nem tudo saiu como planejado. Veja como foi:

– Trem:

Vá até a Estação Central de Nápoles e compre o bilhete da Trenitalia Frecciarossa em alguma máquina de auto atendimento para Sorrento ou Salerno. Não é necessário comprar com antecedência, pois trata-se de uma linha regional com saídas durante todo o dia. Há tickets de várias faixas de preços (comprei o mais barato: 4,70) na linha mais lenta até Salerno. O bilhete pode ser utilizando em qualquer horário ao longo do dia da compra sem lugares marcados. O trajeto durou cerca de uma hora.
costa amalfitana

Dica: Na Estação Central de Nápoles, a plataforma do trem fica no piso inferior. Procure a indicação com o nome das cidades de destino. Encontre aquela que tiver “Salerno” e aguarde pelo trem diretamente na plataforma. Costuma-se encontrar um painel indicando os horários dos trens.

costa amalfitana

Fique muito atento e não se esqueça de validar o seu ticket em uma das máquinas que fica bem no início da plataforma. Isso vale para todos os trens regionais da Itália e quem embarca sem validar o bilhete pode ter que pagar multa.

costa amalfitana

– Ônibus:

Quando sair da estação em Salerno procure por uma agência que vende bilhetes para Amalfi. A passagem precisa ser comprada antes, não é vendida dentro dos ônibus. Dali, o mais convencional é ir para Amalfi e o ônibus sai de frente a estação de trem.
Fui informado que não há como ir direto para Ravello. Contudo é possível descer em Vietri sul Mare, Cetara, Atrani, Minori ou Maori, que ficam no meio do caminho. O bilhete da empresa Sitasud custou 2,20 (ref: julho 2017). Para saber os horários, consulte o próprio site da empresa.
costa amalfitana
Fica mais uma dica: para chegar em Positano, Praiano e outras cidades que ficam mais próximas de Sorrento, também é necessário baldear em Amalfi.
Depois de percorrer uma estrada belíssima mas bem estreita, com alguns trechos onde só passava um carro, chegamos em Amalfi. O ônibus é de linha convencional, então pode ser que você vá em pé. Outro detalhe: Essa viagem tem muitas paradas tanto para embarque quanto desembarque. Espere gastar algo como 1h30 de viagem.
Só o trajeto de ônibus já seria uma aventura à parte. Porém ao ver as manobras feitas pelos motoristas que precisavam inclusive dar ré em alguns trechos e passar tirando faísca uns nos outros tive a certeza: jamais eu me arriscaria dirigir por aqueles penhascos!
costa amalfitana
A estrada é muito linda e quem fica dirigindo provavelmente não vai conseguir contemplá-la. Sem contar que é difícil achar lugar para estacionar. No trajeto de Salerno até Amalfi quase não tinha acostamento, então esqueça aquelas paradinhas para foto. O valor médio de rotativo ou estacionamento na região era de 5 euros a hora.

– Seguindo para Ravello:

Assim que desci no ponto final, já comprei a passagem para Ravello. Quase toda tabacaria vende esses bilhetes. Deixei para conhecer Amalfi na volta, afinal dali é que eu seguiria até Sorrento. O bilhete  custava 1,20 só ida ou 2,40 ida e volta.
costa amalfitana
Se você preferir curtir mais ainda o visual, tem um ônibus “turístico” que opera apenas a rota entre Amalfj e Ravello. Ele tem o teto totalmente aberto e custa 5 euros cada trecho.
– Ônibus até Sorrento:
Se a minha ideia inicial tivesse dado certo eu chegaria em Sorrento depois de mais 1h30 de ônibus saindo desde o centrinho de Amalfi. Acontece que quando me dei conta já era por volta das oito e meia da noite e o próximo ônibus até Sorrento saia as 21h20 ou seja: nem se eu quisesse daria tempo de pegar o último trem até Nápoles naquele dia.
costa amalfitana
Tudo por culpa do sol que não queria se por antes das nove e meia da noite e deixava o dia parecendo infinito. Foi então que a única opção era voltar para Salerno e de lá torcer para conseguir pegar o último trem até Nápoles.
Às 21 horas entrei no ônibus para Salerno rezando que o motorista fosse pé quente. Era apertado e eu corri um tremendo risco de não chegar a tempo, mas no final tudo deu certo. Finalizei o dia em Nápoles as 23h30 morto de cansaço, mas feliz por ter conseguido “pincelar” a Costa Amalfitana.
Portanto aqui vai uma recomendação: fique ligado aos horários tanto dos ônibus quanto dos trens, pois eles não circulam madrugada adentro! E se não quiser dormir no banco da praça, é melhor estar com sua programação toda calculada.

> Coisas que eu teria feito diferente:

– sair cedo de Nápoles;
Quando peguei o trem já era quase meio dia, mas o cansaço daqueles dias de uma verdadeira gincana não me deixaram cumprir esse objetivo.
– ter descido em Minori ou Maori;
Dizem que essas cidadezinhas também são muito interessantes e acredito que se chegar bem cedinho em Salerno é possível incluí-las no roteiro;
costa amalfitana
– ter saído mais cedo de Amalfi;
Como já disse, a minha intenção era terminar o dia em Sorrento vendo o pôr do sol, pena que deu errado. Principalmente no verão é preciso ficar ligado aos horários porque mesmo anoitecendo tarde nem tudo funciona até altas horas.
– reservado de 2 a 4 noites para explorar melhor a costa amalfitana;
Dá pra economizar muito dinheiro ficando hospedado em Salerno ou Sorrento. Mas pelo pouco que vi, numa próxima viagem concordo com a Luiza, do 360 meridianosficaria hospedado mesmo é em Ravello.
costa amalfitana
Ravello é a cidade mais charmosa, deliciosa e que tem o mais belo terraço para o infinito. Pegue muitas dicas também no site Positano.com, que inclusive tem tudinho em português!
E mesmo tendo lido que as praias da costa amalfitana não eram assim tão boas, vi algumas que realmente me chamaram atenção, viu? Inclusive com sombreiros, barraquinhas, areia clara e um mar indescritível azul. Muitas pessoas desciam do ônibus rumo a elas e naquele “calorão”, fiquei realmente tentado.

Outras formas de chegar na Costa Amalfitana:

Carro:
Há quem prefira alugar um carro e percorrer as excelentes estradas italianas. Recomendo fazer uma comparação no site da Rentcars para encontrar as melhores ofertas e já viajar com isso resolvido, pois na hora sempre fica mais caro.
Barco ou balsa:
É possível chegar na Costa Amalfitana de barco ou balsa saindo de muitos lugares. Pelo caminho, tenha certeza que irá se deparar com uma vista arrebatadora.
Avião:
Apesar de existir um aeroporto em Salerno parece que ele não está operando voos. Logo, o mais próximo acaba sendo aquele que fica em Nápoles.

É possível conhecer a Costa Amalfitana saindo de Roma?

A resposta é talvez. Depende muito do seu intuito e também do planejamento para tentar fazer isso possível. O trem mais rápido que vai de Roma a Nápoles gasta 1h10. A primeira saída é as 7 da manhã com um custo de 27‎€. Acrescente a isso todo o roteiro que expus acima e mais o tempo e custo da volta. Portanto possível é, só não sei se posso dizer que seja uma escolha inteligente para um único dia.
costa amalfitana
Melhor mesmo é reservar alguns dias da sua viagem para ficar em Nápoles. Como escolhi fazer de lá a minha base para conhecer a ilha de Capri, escalar o vulcão Vesúvio, conhecer Pompéia e ainda fazer um bate e volta até a costa amalfitana. Foi ótimo e assim não era preciso dormir cada dia em um desses lugares nem preocupar com check in e toda a logística de hotéis, malas e etc.
Conclusão:
Se o seu tempo estiver curto e quiser apenas ter uma noção superficial da Costa Amalfitana, um dia pode ser suficiente. Agora se você quer experimentar um pouco mais da cultura local e desbravar as cidadezinhas com mais calma, então fique algumas noites por lá. No final das contas, todo tempo vai ser pouco. De qualquer jeito só não deixe de visitar e aproveitar muito desses lindos lugares!
Faça suas reservas pelo nosso site e consiga descontos e vantagens especiais, confira:
chip internacionalpassagens aéreas em promoção | melhores ofertas de hotéis | seguro viagem | passeios

Até logo!

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Amilton Fortes
Siga:

Amilton Fortes

Administrador, agente de viagens, especialista em coaching, fotógrafo e um turisteiro nato que adora escrever contando especialmente as coisas que ninguém disse sobre os lugares que visita. Segue pelo mundo colecionando seus ímãs de geladeira. contato: turisteiro@hotmail.com.
Amilton Fortes
Siga:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: