Roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas incluindo Cortina d’Ampezzo

roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas

Essa ideia começou com uma vontade enorme de conhecer os alpes suíços nas minhas férias desse ano, mas foi só olhar os valores de trens, pedágios e hospedagens para montar um roteiro a “glamurosa” St. Moriz e região que logo mudei de ideia. Foi aí que descobri que a Itália também tem uma belíssima cadeia montanhosa e tomei uma decisão: montei um roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas de duas noites por paisagens absurdamente lindas durante a minha jornada entre Veneza e Milão. Dá só uma olhada!

O que fazer na região de Trentino-Alto Àdige?

Se você já ouviu falar das dolomitas, saiba que ela ainda é praticamente desconhecida dos turistas que preferem concentrar sua atenção em cidades já conhecidas como Pádua, Verona ou simplesmente pegam o trem que liga Veneza direto com Milão. Não os julgo, mas considero tamanho desperdício!

O norte da Itália inclui belezas quase inexploradas e isso me deixou ainda mais empolgado para montar meu roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas. Por ali, atividades como caminhada, piquenique, esqui (no inverno) ou simplesmente contemplar lagos, montanhas e rios vão te deixar bem mais próximo da natureza e mais longe dos aglomerados turísticos.

roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas

No entanto, foram surgindo algumas dificuldades: as linhas de trem e ônibus (pra nem citar os aeroportos) são bastante limitadas e informações em português são praticamente inexistentes.

Somados a isso estão a incontáveis lugares interessantes no roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas e que não formavam exatamente uma rota. A vontade era montar uma base ali e ficar pelo menos uma semana. Peguei muitas dicas interessantes no blog mulher casada viaja, o qual recomendo a leitura.

Filtra daqui, filtra dali, descubro que não há outro jeito de explorar a região denominada de “Trentino-Alto Àdige”, dolomitas ou alpes italianos em poucos dias e de um jeito eficiente se não for com um carro alugado.

roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas

A boa notícia é que no roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas você vai dirigir por algumas das estradas mais lindas do mundo e terá a liberdade de parar onde e quando quiser. Pesquisei muito também sobre onde e como alugar um carro por ali e consegui o menor valor no site da rentcars. A locadora já mostrava o preço final (sem cobrar iof) e com desconto se o pagamento fosse feito à vista no boleto.

Como alugar um carro para explorar os alpes italianos?

Como já citei anteriormente, no meu planejamento iria retirar o carro em Veneza e devolvê-lo em Milão (o que torna a locação mais cara devido a taxa de deslocamento, mas em contrapartida faz com que não precise pagar um trem, avião ou ônibus para ir de uma dessas cidades para a outra).

Outro ponto relevante dessa reserva é que o veículo precisava obrigatoriamente ser retirado e entregue nos aeroportos das respectivas cidades, pois não havia nenhuma opção de retirá-los em agências que ficam dentro das cidades. Nesse trecho parece não haver pedágios.

roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas

Entretanto mesmo tendo que deslocar até os aeroportos para usufruir do veículo e considerando os gastos com gasolina, ainda sim na hora de somar o preço final, o aluguel do carro ficava mais barato do que arcar com passagens aéreas ou de trem entre as duas cidades, sendo que o custo só seria menor caso fosse de ônibus. O carro só não é vantagem se você estiver sozinho.

Roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas:

Depois de ler quase tudo que podia e enxugar ao máximo as opções para elaborar uma rota plausível, o roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas ficou assim:

DIA 1

(Não esquecer de levar na mochila lanche, água e protetor solar!)
10h: Saída do Aeroporto de Veneza (A);
11h30min: Chegar ao Valle di Cadore (B), onde funciona um centro de informações turísticas e tirar todas as dúvidas que ainda tiver sobre o roteiro, dirigindo até o Lago Misurina (C);
Obs: Nesse ponto irei passar direto pela cidade de Cortina d’Ampezzo(D), explorando o lugarejo apenas na volta.

roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas

12h: Chegar no incrível Lago Misurina e fazer um piquenique por lá, inclusive li que tem um mercadinho onde é possível comprar coisas para comer. No inverno dá pra patinar sob o lago congelado e no verão a boa pedida é relaxar por ali mesmo.

roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas
14h: Pegar a estrada rumo ao Rifugio Auronzo (E), ponto de onde começar uma caminhada na direção dos impressionantes Três Cumes de Lavaredo (F), uma das dolomitas;
15h30min: Chegada aos Três Cumes e contemplar a paisagem. Os relatos indicam que apesar de durar uma hora e meia, a caminhada é super tranquila e pode ser inclusive realizada por crianças e pessoas idosas;

roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas
16h30min: Início da descida até o Rifugio Auronzo, que dura mais uma hora e meia;
18h: Saída para o centro da cidade de Cortina d’Ampezzo ou check-in no Hotel Appartamenti Codàn (melhor custo/benefício que encontrei);
19h: Passear pelas ruelas da famosa cidade de Cortina, explorando seus sabores e melhores ângulos para fotografar ou relaxar;
Informação relevante: esse roteiro foi pensado para o verão, sendo que irei realizá-lo no mês de junho quando o sol se põe por volta das 20h30min e o dia é muito grande. Quando retornar da viagem, volto aqui para contar das condições climáticas mesmo nas regiões mais altas.

DIA 2

(Não esquecer de levar na mochila lanche, água e protetor solar!)
9h: Zarpar logo cedo para o Passo Tre Croci (G), ponto onde aparentemente é preciso deixar o carro para fazer a caminhada até o inacreditável lago Sorapis (H);

roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas
9h30min: Iniciar a caminhada que dura em torno de duas horas até o que promete ser o ponto mais alto desse trecho da viagem: o lago Sorapis com suas águas azuladas e mais dolomitas ao fundo;
11h30min: Chegada no lago, dizem que o interessante é contornar toda a borda dele e apreciar os mais diversos ângulos das dolomitas, inclusive há relatos de que no verão é possível – e agradável – nadar no lago (confirmo isso e volto aqui depois da viagem pra contar!).
14h: Iniciar a trilha de retorno;
16h: Chegada ao Passo Tre Croci, pegar o carro e dirigir até outro lugar espetacular: o Rifugio Col Gallina (I);
17h: Ir também no Passo Giau (J), que fica a apenas meia hora do Rifugio Col Gallina, de onde se avista outra montanha dolomita piramidal com um que mais parece outro papel de parede de qualquer computador!

roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas
19h: Mais um fim de tarde na pitoresca cidadezinha de Cortina d’Ampezzo;

DIA 3

(Não esquecer de levar na mochila lanche, água e protetor solar!)
8h30min: Saída para o “Puez-Geisler Nature Park(K)“, são aproximadamente 2 horas e meia de viagem por montanhas e vales de babar o queixo;

roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas

11h: Estacionar e caminhar livremente pelo parque com a visão da maior cadeia de dolomitas. As trilhas tem intensidade leve, moderada ou pesada. A título de informação, bem de frente ao parque tem um hotel para quem quiser ficar lá por mais tempo. Tentarei trazer mais informações sobre condições e preços do local;
13h: Saída do parque em direção as cidades de Bolzano (L) e Trento (M), passando pelo lago de Garda (N), com pausas rápidas para fotos;
19h-20h: Chegada prevista no Aeroporto de Milão (O) para devolver o carro e seguir para o hotel naquela cidade;

No mapa a seguir eu detalhei todos os pontos e a rota para se ter uma ideia do deslocamento. O arquivo é público, então pode realizar quantas consultas quiser e até salvá-lo nos seus mapas, se quiser.

Então esse é o plano, espero voltar cheio de informações e dicas dessa incrível jornada! Em breve também atualizo o post com fotos minhas também. E você, já conheceu ou ficou interessado no roteiro para conhecer os alpes italianos e as dolomitas? Se tiver alguma dica também será bem vinda.

Faça suas reservas pelo nosso site com descontos e vantagens, você não paga mais nada por isso e nos ajuda a manter o blog!

Reserve: | chip internacional| passagens aéreas em promoção | melhores ofertas de hotéis | seguro viagem | passeios

Ficou com alguma dúvida ou gostou desse post? Gostaria de compartilhar outras informações que podem ajudar? Então deixe um comentário lá em baixo!

Até logo!

Amilton Fortes
Siga:

Amilton Fortes

Administrador, coaching e muito ligado em tecnologia. Gosta de economizar dinheiro e se alegra quando encontra uma promoção ou desconto pra viajar. Turisteiro nato, viajante quase profissional, escreve e tira muitas fotos nas horas vagas. Quer desbravar o mundo de todas as formas possíveis, contando suas experiências e ajudando as pessoas a terem viagens inesquecíveis. Coleciona ímãs de geladeira. É do tipo sorridente, meio criança e se impressiona fácil. E-mails para turisteiro@hotmail.com.
Amilton Fortes
Siga:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: