Como visitar os poços da Chapada Diamantina, na Bahia

DSC_0438

Imagine um cenário exuberante, mágico, misterioso e encantador. Assim são os Poços Azul e Encantado, na Chapada Diamantina. A maioria dos passeios saem da cidade de Lençóis, uma vila super charmosa para onde se dirigem a maioria dos turistas. Para fazer o passeio com toda segurança e comodidade, indicamos a Cirtur Agência de Turismo, que dispõe de uma saída que contempla os dois poços mais famosos da região, confira a minha experiência.

Como visitar os Poços da Chapada Diamantina na Bahia)

Leia também: Chapada Diamantina: Natureza e Aventura (Guia Completo)

Poço Encantado

Partimos de Lençóis e a viagem durou cerca de 2 horas entre estradas de terra e asfalto. O carro deixa o grupo bem perto de onde está a atração turística. Mas é preciso descer uma escadaria com uns trezentos “degrauzinhos”. Já aviso que vale a pena sim o sacrifício. O grupo recebe orientações de como seguir e os equipamentos de segurança como touca higiênica e capacete com lanterna.

Como visitar os Poços da Chapada Diamantina na Bahia

Nem adianta se animar para dar um mergulho, pois não é permitido. Já foi tempos atrás, mas por questão de preservação o mergulho foi proibido. Mas só de admirar o local por alguns minutos já é algo encantador. O feixe de luz é visível no período de abril a setembro e os melhores meses são junho e julho, quando devido à posição do sol os raios penetram com mais intensidade nas cavernas e atravessam os poços. O feixe de cor azul turquesa encanta os visitantes.

Como visitar os Poços da Chapada Diamantina na Bahia

Na década de 80 e 90 era permitido o mergulho no local, mas por causa dos óleos e protetores solares usados pelos visitantes a prática foi proibida. O descobridor deste paraíso chama-se Gustavo e diz-se por lá que trata-se de um descendente belga que vivia desbravando a região. O azul da água é na verdade a mistura do calcário com o magnésio.

Como visitar os Poços da Chapada Diamantina na Bahia

A profundidade do poço varia entre 20 e 60 metros dependendo do ponto em que se mede. O fundo dele é totalmente visível, é tão claro que a gente não consegue ver a superfície da água até que o guia jogue uma pequena pedrinha para que a água se movimente e possamos enxergar a dimensão do poço.

O feixe de luz tem duração media de 3 horas, indo das 10h às 13h00, portanto vale confirmar com o guia do passeio se estarão por lá neste horário. Os grupos ficam em media 15 a 20 minutos apreciando o local, tanto na baixa quanto na alta temporada.

Poço Azul

Mais uma horinha de carro e chegamos ao Poço Azul. No local, uma espécie de clube com estrutura de bar, lanchonete, restaurante e banheiros. Os grupos de 15 a 20 pessoas vão se formando e vai descendo de acordo com a hora de chegada. Enquanto esperamos, é chegada a hora do almoço. A comida regional oferece, dentre outros sabores: abóbora, carne de sol e até picadinho de cacto para os que gostam de provar comidas diferentes. Dependendo do período, vai demorar um pouco a espera até descer ao poço. Portanto, pode levar um livro pra ver ou relaxar sem pressa. O almoço já está incluso no passeio e é uma delícia.

Como visitar os Poços da Chapada Diamantina na Bahia

Hora de descer no poço, e o melhor: neste é possível entrar e nadar! Sem dúvida um dos lugares mais fantásticos da Chapada Diamantina. No Poço Azul o feixe de luz tem duração de duas horas em média, que vai das 12h30 às 14h30.

Como visitar os Poços da Chapada Diamantina na Bahia

Para chegar até o poço descemos uma escadaria de madeira e deixamos nossos pertences numa plataforma, onde colocamos o colete salva vidas e a máscara de snorkel. Os guias do local são muito receptíveis e fazem várias fotos enquanto a gente curte aquela água cristalina e azul. Para esses passeios leve roupas leves como bermuda ou short, camiseta e um tênis confortável.

Como visitar os Poços da Chapada Diamantina na Bahia

Esse roteiro é um dos mais recomendados para pessoas de todas as idades (salvo pessoas com dificuldades de mobilidade em virtude das escadas), pois o veículo deixa os visitantes muito perto das atrações. Ambos os passeios valem a pena demais e não deixam de ser encantadores! Na alta temporada, os grupos ficam em media 20 minutos e na baixa o dobro: 40 minutinhos por lá. Se você tem apenas dois dias de passeio em Lençóis, eu certamente indicaria fazer o roteiro “basicão” que contempla o Morro do Pai Inácio e na sequência este dos poços.

Como visitar os Poços da Chapada Diamantina na Bahia

Leia também: O que fazer na Chapada Diamantina: conheça o roteiro básico que não pode faltar!

Faça suas reservas pelo nosso site com descontos e vantagens, você não paga mais nada por isso e nós recebemos uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter o blog!

Reserve: | chip internacional | passagens aéreas em promoção | melhores ofertas de hotéis | seguro viagem | passeios

Ficou com alguma dúvida ou gostou desse post? Gostaria de compartilhar outras informações que podem ajudar? Então deixe um comentário lá em baixo!

Até logo!

Fabiano Antunes
Siga:

Fabiano Antunes

Turisteiro desde sempre, já rodou por 26 países e a maioria dos estados brasileiros, mas quer visitar o mundo inteiro. É jornalista de formação, escritor nas horas vagas e tem dois livros publicados. Um cara do tipo que vive pensando e planejando viajar. Adora mapas, coleciona bandeirinhas dos países e também bonequinhos caricatos de chumbo. E-mails para [email protected]
Fabiano Antunes
Siga:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: