O que fazer em Niágara Falls: dicas para montar um roteiro

O que fazer em Niagara Falls

Não faz muito tempo que voltei de uma viagem incrível de “férias” pelo Canadá e Estados Unidos, onde acabei conhecendo Toronto, Niágara Falls, Quebec, Montreal, Nova York e Orlando. Aos poucos estou contando sobre todas as experiências aqui no blog e hoje separei algumas dicas especiais sobre o que fazer em Niágara Falls.

O que fazer em Niagara Falls

Leia também: COMO TIRAR VISTO PRO CANADÁ: A EXIGÊNCIA PARA BRASILEIROS CONTINUA!

O que fazer em Niágara Falls?

Considerada como uma das novas maravilhas naturais do mundo, as cataratas do Rio Niágara são de fato impressionantes e o melhor: estão numa região de ótima infra estrutura, justamente em uma das divisas entre os Estados Unidos e o Canadá. As famosas quedas podem ser vistas de baixo, de cima e até mesmo por dentro, são sem dúvida, o maior atrativo da tranquila cidade que ainda oferece muito mais: cassinos, brinquedos, uma torre de observação, lojas e mais lojas, inúmeras opções gastronômicas, parques aquáticos, um borboletário e por aí vai.

Como chegar em Niágara?

A cidade de Niágara tem acesso de diversas formas: avião, ônibus, carro e até a pé (para quem vai da outra cidade de Niágara Falls – sim, existem duas cidades com exatamente o mesmo nome! -, a irmã gêmea fica do lado americano). Mas o jeito mais comum mesmo de chegar até lá é de ônibus, sobretudo para quem sai em Toronto/Canadá ou Buffalo/EUA. Saindo de Toronto foram aproximadas duas horas de viagem até parar no terminal de ônibus da cidade, onde fui caminhando por menos de dez minutos ao Hostelling International Niagara Falls, minha bem localizada e econômica “moradia” quando estive na cidade.

Comece pelas cataratas!

Contemplar as quedas é de graça e pode ser feito tanto do lado americano quanto do canadense. Há uma espécie de píer que percorre toda a borda das cataratas e que está sempre cheio de turistas tentando fotografar nos mais diversos ângulos.

O que fazer em Niagara Falls

Por falta de tempo, infelizmente não percorri o lado americano, mas todos os relatos que li disseram que a observação era melhor do lado canadense. Em um dos trechos que margeia as cataratas você pode chegar bem perto de uma das grandes quedas e até sentir algumas gotículas de água que se formam no ar. Binóculos para observação estão espalhados por toda parte ao custo de um dólar canadense.

Ainda nessa região, senti falta de locais para comprar comida, bebida e também de banheiros. Apenas no Hornblower e no Behind the falls é que você encontrará uma estrutura, mas ainda sim, com preços bem salgadinhos.

Fazer ou não fazer o Hornblower Cruise?

Para quem não sabe, o Hornblower Cruise é aquele passeio onde você pega um barquinho e vai até muito próximo das quedas, contemplando as cataratas sob um ângulo um pouco mais molhado. E a resposta é sim, não hesite em fazê-lo! Primeiro porque é talvez o passeio mais típico da cidade e segundo porque você ficará impressionado de ver as cataratas tão de perto, foi uma sensação maravilhosa. Em um momento o barco chegou tão perto, mas tão perto das quedas que achei até que fosse entrar debaixo delas, adorei!

O que fazer em Niagara Falls

Antes do barco sair todos recebem uma capa de chuva de plástico, que é descartável e protege bastante dos respingos de água que caem das quedas. Pode ficar tranquilo que o que tiver debaixo dela não molha.

Todos os participantes levam alguns respingos de água, mas nada que seja algo que te deixará encharcado (pra falar a verdade no verão é até refrescante, viu?). Se tiver com uma máquina ou celular que não seja a prova d´água, basta colocá-los dentro da capa em certos momentos que nada se estragará.

O que fazer em Niagara Falls

Esse passeio tem saída a cada 15 minutos durante o dia todo e existe um cruzeiro especial para ver as luzes das cataratas a noite (os horários mudam conforme a época do ano, confira o calendário) e ainda um terceiro passeio para assistir exclusivamente o show de fogos (que acontece apenas em algumas noites específicas, confira mais informações).

Não é necessário comprar nenhum desses passeios antecipadamente, pois é bem fácil encontrar vaga para todos eles desde que você compre no mesmo dia e com alguma antecedência. É fácil também encontrar o quiosque do Hornblower Cruise, que fica no “calçadão” e é muito fácil de localizá-lo.

A melhor época para fazer esse passeio é entre meados de abril ao final de novembro, quando as temperaturas ainda permitem suportar os respingos. De dezembro a março a paisagem muda muito, quando o frio é intenso e as águas chegam a ficar congeladas, creio que esse passeio nem seja realizado.

À noite, o show de luzes pode ser contemplado gratuitamente por diversos pontos ao longo do pier, principalmente mais próximo das quedas. Todas as noites, logo depois que escurece, as luzes são acesas e o cenário rende boas fotos, principalmente para quem tem câmeras que permitem fazer longa exposição. As luzes variam de acordo com datas especiais, conforme o calendário.

O que fazer em Niagara Falls

O show de fogos (que mais parece uma festa de réveillon) também pode ser visto perfeitamente do píer, só se informar sobre os horários e a agenda, já que esse não tem todo dia.

Journey behind the falls: entre dentro das cataratas!

Essa é uma experiência um pouco mais intimista, para quem quer sentir como é entrar nas cataratas e entender um pouco mais como foi o processo de formação das quedas. Infelizmente não deu para fazer o Journey behind the falls porque meu tempo (e grana) em Niágara estavam curtos, mas creio que deva ser muito interessante.

O que fazer em Niágara Falls
Fonte: Expedia

Ouvi dizer que nesse passeio você se molha bem mais do que o anterior, inclusive algumas pessoas recomendaram até levar outra peça de roupas para se trocar.

Talvez esses sejam os dois atrativos mais comentados de o que fazer em Niágara e são facilmente identificados e acessíveis nas margens do píer que mencionei, de forma que não tem como percorrer o local e não notá-los. Ao lado do Journey behind the falls está o funicular de Niágara, para quem deseja ver as cataratas por mais outro ângulo, o preço é bem baratinho, cerca de 3 dólares.

É possível adquirir alguns “passes” que combinam diversas atrações de Niágara. O chamado Wonder PASS  que inclui esse Journey behind the falls, o Niagara´s Fury, um filme em 4D contando sobre a história das cataratas, o Butterfly Conservatory, onde estão muitas borboletas e ainda 2 dias de transporte nas linhas do ônibus municipal “WEGO”, que super te salva para locomover pelos principais pontos da cidade. Portanto, pode ser uma baita economia para quem pretende curtir todos esses atrativos.

O que fazer em Niagara Falls

O Adventure PASS é ainda mais completo e inclui (além de tudo que já foi mencionado no outro passe) o cruzeiro da Hornblower e o White Water Walk, que dá acesso a um deck de madeira que fica na parte baixa das cataratas.

Não incluído nos passes (e também não fazem parte dos atrativos mais famosos) o Whirlpool Aero Car, uma espécie de bondinho para quem quer passar bem perto das quedas de água e o WildPlay Niagara Zipline & Aerial Adventure Course, que funciona como tirolesa e eu nem vi funcionando.

A 10 minutos de caminhada de onde sai o cruzeiro até as quedas está a Skylon Tower, torre ostentação que dá uma vista panorâmica das cataratas e tem um restaurante pra lá de requintado. A boa notícia é que quem reserva uma mesa para fazer uma refeição no restaurante não precisa pagar o ingresso que dá acesso a torre.

A rua Clifton:

Quase de frente ao prédio de onde saem os passeios até as quedas d´água está a Rua Clifton, que parece transportar seus visitantes para o mundo do consumo e das cores, cheio de luzes, letreiros luminosos, muitas lojas e atrações 3 ou 4D, sendo que sou obrigado a concordar com a maioria das pessoas ao dizer que essa rua “poluída” com seus excessos não combina em nada com a beleza natural de Niágara, mas ainda sim, continua sendo um atrativo, sobretudo para quem procura comida barata, há várias redes de fast food nela.

O que fazer em Niagara Falls

Caminhando um pouquinho por ela não dá pra deixar de notar a Skywheel, roda gigante que fornece outra visão da cidade, também dá pra comprar os ingressos na hora. Dessa rua é bem fácil avistar o Cassino Niágara.

Os cassinos em Niágara:

Muitos turistas são atraídos para ir até a cidade por causa de seus inúmeros cassinos na esperança de ganhar algum dinheiro. Entrei em vários deles (a entrada é gratuita) e quando um dos seguranças perguntou minha idade (menores de 19 anos não podem entrar) fiquei super feliz, imagina?

Nesses cassinos você encontra de tudo: máquinas com diversos jogos, jogos de mesa e rodas de poker, todas entupidas principalmente de asiáticos e pessoas da terceira idade que não estão nem aí para as belezas das cataratas.

O que fazer em Niagara Falls

Inclusive tem um ônibus que sai de Chinatown, em Toronto, cujo objetivo é só ir a Niágara para jogar nesses estabelecimentos!

Como nunca tive sorte, acabei nem arriscando meu dinheirinho por ali, mas vi muita gente apostando na sorte, viu? É possível colocar dinheiro diretamente nas maquininhas ou comprar um cartão com créditos para usar e abusar dos jogos.

A cidade ainda conta com o Fallsview Indoor Waterpark e o Marineland (ambos parques aquáticos), o Bird Kingdom (um aviário onde é possível interagir com os animais) e o Museu de História Natural. Para quem procura opções um pouco fora do circuito turístico, a boa pedida é ir até a Rua Queen Street, repleta de bares, restaurantes e até casas noturnas frequentada em sua maioria pelos moradores locais.

Niágara também tem compras!

Aos consumistas de plantão, em Niágara estão vários outlets (o mais famoso é o Collection Niágara com mais de 100 lojas incluindo muitas marcas famosas) e uma Duty free, essa última fica bem no pé na Rainbow bridge, que liga o Canadá aos Estados Unidos naquele ponto.

No Duty é possível comprar bebidas, perfumes e muitas outras coisas com preços bem mais atrativos do que os praticados nas lojas convencionais, mas tem que ficar atento a dois detalhes: é preciso estar saindo do país, nesse caso obrigatoriamente cruzando a ponte para os Estados Unidos e também ter em mãos o passaporte.

Só não precisa de utilizar os ônibus que circulam pela cidade quem fica próximo das quedas das cataratas, do Journey Behind the Falls, do Hornblower Cruise, da rua Clifton, da Skylon Tower ou da roda gigante, pois esses atrativos são todos bem pertinho uns dos outros e podem ser acessados em caminhadas de até 15 minutos. Do contrário, é indispensável adquirir o cartão WEGO, o transporte público da cidade ou então utilizar de táxi, já que infelizmente a cidade não conta com o serviço do Uber.

Quanto tempo ficar em Niagara Falls?

Muitas pessoas fazem um bate e volta de Toronto ou Buffalo para conhecer Niágara Falls e se a sua intenção é de somente ver as cataratas ou fazer o cruzeiro para vê-las mais de perto eu diria: vá em frente! Do contrário, para conhecer um pouquinho mais e curtir o show de fogos (que só começa mais tarde), eu recomendaria dormir pelo menos uma noite na cidade.

Se você tem mais tempo e considera fazer quase todas as atividades que mencionei nesse texto, então talvez seja recomendado ficar de duas a três noites por lá, mais do que isso acho que já é desperdício. Minha conclusão é que valeu muito conhecer essa bela e organizada cidade canadense. De lá segui de ônibus para a grande maça, realizando meu sonho de conhecer Nova York! Fique ligado nas próximas postagens.

NOTA: Nesse trecho da viagem perdi todas as fotos da câmera semi-profissional, restando só as do celular e da GoPro, em breve contarei como isso aconteceu numa sessão nova do site, aguardem!

Faça suas reservas pelo nosso site com descontos e vantagens, você não paga mais nada por isso e nós recebemos uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter o blog!

Reserve: | chip internacional| passagens aéreas em promoção | melhores ofertas de hotéis | seguro viagem | passeios

Ficou com alguma dúvida ou gostou desse post? Gostaria de compartilhar outras informações que podem ajudar? Então deixe um comentário lá embaixo!

Até logo!

Amilton Fortes
Siga:

Amilton Fortes

Administrador, coaching e muito ligado em tecnologia. Gosta de economizar dinheiro e se alegra quando encontra uma promoção ou desconto pra viajar. Turisteiro nato, viajante quase profissional, escreve e tira muitas fotos nas horas vagas. Quer desbravar o mundo de todas as formas possíveis, contando suas experiências e ajudando as pessoas a terem viagens inesquecíveis. Coleciona ímãs de geladeira. É do tipo sorridente, meio criança e se impressiona fácil. E-mails para turisteiro@hotmail.com.
Amilton Fortes
Siga:

24 comentários em “O que fazer em Niágara Falls: dicas para montar um roteiro

  • 01/12/2016 em 13:30
    Permalink

    Adorei as dicas!!!
    Já tinha seguido o passo a passo do visto canadense lá no Guia Mundo Afora e agora estou aqui lendo suas dicas de Niágara Falls 😉
    Vamos pra lá no dia 3 de janeiro e dormiremos uma noite. Assim, pegaremos o show da noite. Só não vamos fazer o cruzeiro porque é uma época congelante e acho que nem funciona.
    Pena que perdeu algumas fotos, mas essas estão lindas!

    Resposta
    • 02/12/2016 em 10:19
      Permalink

      Obrigado pelo seu comentário Gabriela, fico feliz que tenha sido útil. Pena mesmo que nessa época o cruzeiro não seja uma opção, mas ainda sim vai ser legal porque terá uma outra visão desse lindo cenário! Aproveite muito e boa viagem!!

      Resposta
  • 16/02/2017 em 07:47
    Permalink

    Dicas muito legais! Se um dia eu for ao Canadá, não quero perder. Aqui nas Cataratas do Iguaçu, o passeio que fazemos embaixo das Cataratas molha mesmo, inclusive nenhum cm do corpo fica seco kkkkk

    Resposta
    • 16/02/2017 em 08:34
      Permalink

      Pois é Adriana! Já no Canada é mais tranquilo viu? Obrigado pelo seu comentário… abs

      Resposta
  • 16/02/2017 em 07:57
    Permalink

    Este é um lugar que quero muito conhecer, valeu pelas dicas!!!

    Resposta
  • 16/02/2017 em 09:17
    Permalink

    Preciso colocar na lista das viagens desejadas depois de ler este post!!! Muito boa as dicas. Obrigada.

    Resposta
    • 16/02/2017 em 10:30
      Permalink

      Ótimo Eloah! O Canadá como um todo tem muitos atrativos incríveis, não vai se arrepender…
      Abs

      Resposta
  • 16/02/2017 em 09:41
    Permalink

    Me pareceu impressionante! Claaaaro que irei fazer o passeio de barco, caso vá um dia até ai! Fiz o Macuco Safári nas Cataratas do Iguaçu e foi massa, portanto imagino que deva ser mesmo uma delícia fazer o de Niágara! 🙂

    Resposta
    • 16/02/2017 em 10:30
      Permalink

      É sim, mas são experiências bastante diferentes. Ainda fico com a minha preferência pelas cataratas do nosso país, mas são igualmente únicas.
      Abs

      Resposta
  • 16/02/2017 em 10:57
    Permalink

    Oi Amilton

    Post com várias informações interessantes..Quando penso em Niagara Falls logo me vem a imagem dos desenhos animados antigos da galera descendo as cataratas em barril de madeira. rsrsrs
    Quando visitei Niagara Falls visitei apenas o lado americano, o lado canadense parece bem mais interessante. Porém uma coisa é fato, apesar da cor da água da Niagara Falls ser mais bonita, as cataratas do Iguaçu dão de 10×0. Porém estando em Buffalo (como era meu caso), ou Toronto é o tipo de passeio que você tem que fazer.
    Abs

    Resposta
    • 16/02/2017 em 13:27
      Permalink

      Oi Oscar! Concordo com vc, as cataratas brasileiras são bem mais impressionantes mesmo, contudo recomendo conhecer o lado argentino também. Numa próxima oportunidade não deixe de conferir o lado canadense também. Abs

      Resposta
      • 16/02/2017 em 13:35
        Permalink

        Pois é… se não fosse pela necessidade do visto certamente teria atravessado a fronteira.. Felizmente ao que tudo indica em breve quem tem visto americano vai poder visitar O Canada apenas com uma autorização eletrônica aí fica bem mais fácil né?!? Esse negócio de visto é uma chatisse tenho alguns amigos estrangeiros que não puderam visitar o lado brasileiro das cataratas porque não tinham o visto brasileiro e pela tal “Reciprocidade” não podem entrar no Brasil sem visto..

        Resposta
        • 16/02/2017 em 22:25
          Permalink

          É um saco mesmo, ao menos nossa entrada no Canada ficará um pouco mais facilitada…

  • 16/02/2017 em 12:47
    Permalink

    Que legal o post ! Não fazia ideia de tanta coisa para fazer aí, tinha pensado em apenas um bate e volta … agora já fiquei com vontade de ficar mais. Tenho muita vontade de conhecer Nicarágua Falls, já conheci as cataratas de Foz de Iguaçu.

    Resposta
  • 17/02/2017 em 06:53
    Permalink

    Adorei as dicas!!! Post super completo que faz a gente viajar com você! Nunca imaginei esse “q” de Lãs Vegas nesse lugar

    Resposta
    • 17/02/2017 em 12:30
      Permalink

      Oi Jannayna! Vai sim, tem muitas opções para crianças, inclusive na Rua Clifton eu vi mtas delas. Abs

      Resposta
  • 18/02/2017 em 07:16
    Permalink

    Esse passei pertinho da água é bacana demais. Estou louca pra fazer….

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: