Conheça o Pantanal no Mato Grosso do Sul: hospedagem, passeios e alimentação

13528606_1195283567171304_3215785361847953430_o

Queridinho dos gringos, paraíso quase intocado, o Pantanal segue como um destino ainda pouco explorado pelos brasileiros. Trata-se de uma região incrível do nosso país que detém o título de maior planície alagada do mundo! Um bioma tão rico e importante que mais parece um zoológico a céu aberto, onde é fácil encontrar tucanos, jacarés, veados e muitos outros animais, além de um estilo de vida tranquilo. Continue lendo para descobrir mais sobre como é vivenciar o Pantanal e explorar todas as suas aventuras.

Pantanal
Saindo de Bonito/MS, recomendo reservar três dias para conhecer a belíssima região. É muito comum que #turisteiros façam um passeio bate e volta até o Pantanal, contudo, achamos que foi muito mais adequado reservar alguns dias para explorá-lo, dormindo numa fazenda e convivendo com a natureza mais de perto, foi algo realmente único, nós tivemos dias incríveis dos quais jamais irei esquecer.

Para quem sai direto de Campo Grande pode utilizar um transfer rumo para o Pantanal que custa R$80 (oitenta reais) em média e nós recomendamos a empresa Terra Transportes, pois tem veículos em ótimas condições, além de profissionais capacitados e licenciados, seguramente sua melhor opção. Nessa modalidade, você precisa se comunicar com sua hospedagem sobre o horário previsto de chegada, pois a van costuma deixar os turistas no local conhecido como buraco das piranhas, início da estrada de terra, não sendo possível chegar até nenhuma fazenda andando, é bem longe.

Há quem, assim como nós, prefira alugar um carro. Minha dica esperta é alugar pela internet com a empresa Álamo, pois ela oferece valores mais baixos e veículos em ótimas condições, porém não tem escritório físico, apenas é feita a retirada do carro no guichê da locadora Unidas.

Com o carro você tem mais comodidade e fica livre com os horários tanto na ida quanto na volta além de poder estacionar diretamente na fazenda, porém ele pode ficar parado por vários dias (não esqueça de ligar o veículo para evitar que ele fique sem bateria), afinal todo o deslocamento nas áreas das fazendas é feito a pé ou em veículos desses próprios estabelecimentos. O percurso de Campo Grande até Corumbá dura cerca de 4 horas numa estrada linda, reta e sem buracos.

13522788_1195284513837876_2531353381637043702_o
Ficamos hospedados no Parque Hotel Passo do Lontra e na Fazenda São João, duas das melhores instalações do Pantanal sul matogrossense, na cidade de Corumbá.

Acredito que a viagem fica mais completa quando se combinam as atividades das duas fazendas, já que, para quem se hospeda nelas, a cavalgada por dentro do Pantanal só é feita na fazenda São João, um programa imperdível!

Devidamente instalado na fazenda de sua preferência, aqui vão algumas informações importantes: não há comércio local nem feirinhas, lojas de souvernis ou coisas do tipo no Pantanal. O máximo que se encontra é uma vendinha bem simples que fica a léguas das sedes das fazendas, portanto tenha consigo tudo que irá precisar.

As fazendas geralmente tem uma lojinha própria e nos restaurantes delas também é possível água, refrigerante e mais alguns produtos a preços muito justos.

13490648_1195318857167775_60635192936885778_o
Também não é comum se hospedar em uma fazenda e realizar atividades de outras. Dentre as atividades oferecidas por praticamente todas as fazendas estão: pesca esportiva, pesca de piranha, contemplação da natureza com guia, navegação e banho em rios, caminhada diurna e focagem noturna, cavalgada, passeio de caiaque, canoa, safári, entre outras.

Portanto, todas as atividades que você quiser fazer precisam ser reservadas diretamente com a própria fazenda onde for ficar. Os pacotes podem ser totalmente personalizados. A hospedagem inclui além das acomodações, três refeições diárias (café, almoço e jantar com buffet livre) e dois passeios por dia. Mesmo assim tínhamos bastante tempo livre para descansar e contemplar todas as belezas daquele paraíso, inclusive vimos muitos animais convivendo de maneira harmoniosa com os hóspedes nas duas dependências.

13502906_1195287867170874_6040653146866150355_o

Certamente você já ouviu falar que o turismo pantaneiro não é dos mais baratos. Porém, convivendo um pouco mais naquele lugar, até achei que no final das contas o preço é bem justo, pois a logística (incluindo colaboradores, comida, transporte e etc) para manter o turista confortável e até com certo luxo é bastante complexa.

O maior atrativo do Pantanal, sem dúvida é a pescaria, mas é preciso ficar atento aos períodos de piracema (costuma ser de novembro a fevereiro), quando fica proibida. Muitos dos turistas que desembarcam por lá são pescadores e adoram passar os dias subindo e descendo os rios atrás de “peixões”, enquanto geralmente o resto da família fica fazendo atividades como passeio de barcos, além de curtir o clima pantaneiro com muita tranquilidade e sossego, no melhor estilo interiorano.

Cada pescador devidamente credenciado tem direito a ficar com uma certa quantidade de peixe que pesca para o seu próprio consumo, consulte essa informação diretamente com a fazenda.

13495460_1195277947171866_154710856479176933_o
O pantanal oferece duas paisagens completamente diferentes, a depender da época do ano. Na seca (de abril a setembro), é mais fácil encontrar os animais, pois que eles transitam com mais facilidade principalmente em busca de comida.

Além disso, as temperaturas ficam mais amenas durante o dia com frio quando cai a noite. O período chuvoso (de outubro a março) é quando o cenário fica mais belo, com lagoas, poços e tudo bem verdinho, sendo mais quente e úmido, porém os bichos ficam mais escondidos. Mesmo assim, umidade e calor são garantidos o ano inteiro. Relevante saber também que a alta temporada vai de julho a outubro, incluindo o período de férias escolares e feriados nacionais.

Lembre-se de que é importante ter consigo sempre um bom repelente (mesmo utilizando o produto voltei com várias picadas) e protetor solar. Ainda é recomendado tomar a vacina contra febre amarela (que tem validade por 10 anos). Acredito que com todas essas informações, o próximo passo agora seja planejar sua viagem para esse lugar único e que me deixou muito surpreendido por toda sua beleza, exuberância e simplicidade. É um lugar que guardarei para sempre no meu coração.

Agradecemos às fazendas Parque Hotel Passo do Lontra e Pousada São João Ecotour pelo convite para conhecer o Pantanal. Veja as redes sociais: Facebook e Instragam

Uma parceria com:
Ácqua Studio de Viagens (Em Bonito/MS)
www.acquaviagens.com.br
[email protected]

Leia também:

Essa viagem está dentro do projeto DESCUBRA BONITO E O PANTANAL  contou com o apoio das empresas Ácqua Viagens, CLH Suites Bonito, Trilha Boiadeira, Nascente Azul, Barra do Sucuri, Bonito Aventura, Parque das Cachoeiras, Terra Transportes, Restaurante Casa do João, Pizzaria Zapi Zen, Projeto Jiboia, Parque Hotel Passo do Lontra e Fazenda São João, porém as opiniões e impressões aqui relatadas são livres e pessoais.

Faça suas reservas pelo nosso site com descontos e vantagens, você não paga mais nada por isso e nós recebemos uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter o blog!

Reserve: | chip internacional| passagens aéreas em promoção | melhores ofertas de hotéis | seguro viagem | passeios

Ficou com alguma dúvida ou gostou desse post? Gostaria de compartilhar outras informações que podem ajudar? Então deixe um comentário lá em baixo!

Até logo!

Amilton Fortes
Siga:

Amilton Fortes

Administrador, agente de viagens, especialista em coaching, fotógrafo e um turisteiro nato que adora escrever contando especialmente as coisas que ninguém disse sobre os lugares que visita. Segue pelo mundo colecionando seus ímãs de geladeira. contato: [email protected]
Amilton Fortes
Siga:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: