Koh Phi Phi, Koh Tao, Koh Samui, Koh Pangan: O mapa do tesouro para as ilhas da Tailândia!

12309891_1063088830390779_4078034882739141447_o

Tailândia é sinônimo de sombra, praia e água fresca, certo? Certíssimo! O país conta com infinitas praias, ilhas e esconderijos paradisíacos e a minha ideia com essa postagem é te dar o mapa do tesouro para conhecer a maioria delas. Então segura o fôlego, prepare os olhos e venha comigo desbravar esse paraíso.

12314146_1063085587057770_7836653194268141318_o

Antes de mais nada, é preciso entender que a Tailândia é banhada por dois mares, sendo de um lado o dito “Golfo tailandês” (onde estão as famosas Koh Samui, Koh Pangan – full moon party – e Koh Tao) e do outro está o mar de Andaman (guardando paraísos como Koh Phi Phi, Maya bay, Railay Beach, Krabi, Phuket e as menos badaladas Phang Ya Bay, Koh Ya Noi e Koh Yao Yai), conforme mostra o mapa.

Thailand_mapA melhor maneira de se chegar até esses paraísos é por três aeroportos, de acordo com as preferências do seu roteiro. Esses aeroportos são: Phuket e Krabi, com muitas opções de voos e preços mais acessíveis e Koh Samui (única ilha tailandesa com aeroporto), com nem tantas opções de voos e preços mais salgadinhos. Há ainda quem vá de ônibus, trem e até de barco partindo de Bangkok e de outras cidades do país, então depende da sua proposta, orçamento e do seu tempo para se deslocar.

Nas minhas pesquisas li muita coisa sobre as três paradas e acabei chegando a conclusão de que o melhor jeito de começar era por Krabi, graças aos preços mais baratos dos voos, acesso facilitado para Koh Phi Phi, Railay Beach e as principais ilhas do mar de Andaman e ainda o jeito mais acessível para chegar do outro lado e visitar Koh Tao, Samui e Pangan. Portanto, lá foi a minha base para todos os demais passeios.

Do aeroporto local, você tem um ônibus + van que te deixa no seu hotel por 90 Bahts. A feirinha noturna de Krabi não é das melhores, mas nela você encontra comida barata, como espetinho de camarão sem casca por 10 bahts, banana assada com leite condensado por 20 bahts e uma hora de thai massage por 250 bahts (ref: nov/2015).

12273618_1061761507190178_5955031650136934015_o

Em Krabi você encontra vários day tours, com os melhores preços graças a sua proximidade, para passeios, como por exemplo, Hong Islands, o único que deu tempo de fazer. Tida como a “melhor proposta de todos os passeios“, custou 900 bahts (com desconto), esse tour sai por volta das 7:30 da manhã e depois das vans recolherem todos os turistas, o ponto de partida para o mar é na praia de Ao Nang, uma das principais portas de saída de Krabi para todos os day tours pela região. As paradas são: Praia de Hong Island, é lindíssima e cobra uma taxa de 200 bahts que já pode estar inclusa no passeio (como foi o nosso caso), Lagoa Hong com pausa para almoço (já incluso), com a última parada na incrível Paradise Island. Cada parada tem cerca de uma hora e, exceto na lagoa, todas são ótimas paradas para fazer snorkel (também incluso no passeio) à vontade e ver muitos peixinhos e corais, achei que valeu demais esse dia.

Outras propostas de passeios muito comentados são: 4 Islands (Poda Island + Chicken Island + Tup Island + Phra Nang Beach), day tour para a famosa Railay beach e o combo de todas as ilhas com por do sol em Railay, porém esse último além de caro parece uma verdadeira maratona com pausas muito pequenas, mas tem quem encare. Independentemente da sua escolha, asseguro que qualquer paisagem da região é deslumbrante. Todos preços são negociáveis, é possível barganhar alguma coisa no valor, mas sempre necessário fechar o passeio pelo menos na noite anterior, pois quando amanhece o dia eles saem logo cedo e o turista desprecavido fica a ver navios.

Quer pegar um barco para visitar a mais famosa ilha de todas e passar uns dias em Koh Phi Phi? Partindo de Krabi você tem diversas saídas diárias para lá, a viagem dura cerca de uma hora e meia, procure informações dos preços nos próprios hotéis de onde ficar hospedado, pois existem algumas promoções organizadas por eles mesmos. Conseguimos pagar 250 Bahts por cada trecho dessa viagem, incluindo uma van que nos pegaria no hotel e deixaria no pier sem qualquer custo adicional. De curiosidade, fui olhar o preço diretamente pier e quase caí para trás: 400 bahts, praticamente o dobro! Então se organize e veja os horários dos barcos aqui.

Koh Phi Phi é aquela típica ideia do paraíso, onde você deveria ficar ao menos quatro noites para conhecer suas praias, festas, energia e ilhotas mais próximas, em breve teremos um texto lindo só sobre esse oásis, aguardem! Saindo de Phi Phi existem passeios para visitar a famosíssima Maya Bay, alugar um barco privativo e conhecer a deliciosa Bamboo Island, Monkey Beach e tantas outras ou ainda ir dar uma voltinha do outro lado da Tailândia, em Phuket. Li e vi que o passeio para a James Bond Island não é dos mais procurados, talvez seja uma boa para quem resolve conhecer Phang Ya Bay, Koh Ya Noi e Koh Yao Yai, que não foi o nosso caso.

Muita gente cruza mares e terra encarando uma surreal aventura que sai de Phi Phi até Koh Tao, em uma interminável viagem noturna (o barco parte de Phi Phi às três e meia da tarde, passa pelo continente, enfrenta outro barco noturno e chega em Koh Tao por volta das cinco e meia da manhã do dia seguinte, ou seja: 14 horas de viagem!), o que ao meu ver, era algo pesado demais pra mim. O que fizemos foi retornar de Phi Phi até Krabi (250 bahts, uma hora e meia) e de lá pegar um táxi para a bus station (70 bahts, 5 minutos) seguido de um ônibus para Suratthani (250 bahts, 3 horas de viagem), onde passamos uma noite para dar fôlego a viagem. Seguimos o trecho mais longo e mais caro da viagem (pagamos 1000 bahts diretamente no nosso hotel para ir até Koh Tao, incluindo todos os deslocamentos de tuk tuk, ônibus e barco) saindo do nosso hotel para o Pier (cerca de 1h15min) fazendo um pequeno trecho de tuk tuk e depois de ônibus. De lá, pegamos um barco até Koh Samui (mais 1h30min), depois outro barco até Koh Pangan (1h15min), onde acontece a famosa full moon party, verifique o calendário das luas cheias, pois todo mundo para para essa ilha na data e festas com fogos, danças e música eletrônica são garantidos! Finalmente baldeamos para o último barco até Koh Tao (mais 2 horas de barco). Vimos que era possível ir de Bangkok direto para Koh Tao e vice-versa, gastando cerca de 1100 bahts e dez horas de barco, não é para os fracos.

Estudamos sobre a possibilidade de pegar um voo que encurtaria a viagem até Koh Tao, porém ele só iria de Krabi até Koh Samui, não achamos que resolveriam nossos problemas de maneira eficiente, sobretudo pelo tempo de espera em aeroporto e pelo preço. No final das contas falta informação e boa vontade daqueles que faturam grana para te conduzir nesse percurso, a minha sugestão é fazer pausas e conhecer outras partes desse incrível roteiro. Chegar até Koh Tao não é das tarefas mais fáceis, mas é aquele tipo de coisa que, no final das contas, você fala: como valeu à pena ter vindo! Primeiro porque não existe barco direto até lá, depois porque é longe mesmo. Mas Koh tao tem uma magia própria, as coisas acontecem sem pressa, é onde estão as melhores escolas de mergulho do mundo e aquelas famosas ilhotas de Nang Yuan Island, vou fazer um texto também só sobre essa deliciosa ilha.

12304158_1066005620099100_8611431636489366754_o

Na volta, para reduzir o cansaço, paramos uma noite em Koh Samui e me arrependo, pois queria ter ficado mais tempo na maior e mais agitada ilha de todas que fomos. Para se ter uma ideia, só pra chegar na urbana Chaweng Beach um red car leva cerca de uma hora, e isso em uma ilha! Shopping, cinema, semáforo, trânsito e redes de fast food, nunca tinha visto uma ilha com tanta cara de continente, conto mais em outro texto também.
Ao final dessa parte da viagem pegamos um barco de Koh Samui para voltar ao continente e de lá seguimos de ônibus até um aeroporto mais afastado, para então seguir até Bangkok. Compramos uma passagem da quase desconhecida companhia Nok air e no bilhete ultra barato já estava incluso todo o deslocamento, incluindo no preço final barco + ônibus + avião, então, caso queira, verifique maiores detalhes no site da empresa.

12322545_1066007426765586_5227640853191591135_o

A melhor época para conhecer as ilhas é entre novembro a março, quando as chuvas dão uma trégua. Caso queira realmente desbravar boa parte do litoral tailandês e dessas delícias, minha recomendação é que reserve, no mínimo, 15 dias para tal. É claro que tudo depende da proposta de cada um, mas foi o que gastamos para cumprir todo esse roteiro. Quer ir de barcos que não balancem e tenham ótimo serviço de bordo além de cadeiras ao ar livre? Vá de Lompayah. E depois de mergulhos de snorkel, cilindro, apreciar águas cristalinas, curtir festas, beber baldinhos, muitas andanças de barco, nadar nas águas quentinhas com quase nada de onda e ver paisagens de cair o queixo, voltamos para Bangkok. Fique de olho nas outras histórias!
😉

Quer saber mais sobre essa experiência ou gostaria de falar diretamente com a nossa equipe para obter auxílio no planejamento de uma viagem? Então entre em contato agora mesmo, preenchendo os campos abaixo que lhe responderemos em breve! Nós, turisteiros, assessoramos você por meio da experiência em viagens desde a compra da passagem até os detalhes do roteiro final.

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Amilton Fortes
Siga:

Amilton Fortes

Administrador, coaching e muito ligado em tecnologia. Gosta de economizar dinheiro e se alegra quando encontra uma promoção ou desconto pra viajar. Turisteiro nato, viajante quase profissional, escreve e tira muitas fotos nas horas vagas. Quer desbravar o mundo de todas as formas possíveis, contando suas experiências e ajudando as pessoas a terem viagens inesquecíveis. Coleciona ímãs de geladeira. É do tipo sorridente, meio criança e se impressiona fácil. E-mails para turisteiro@hotmail.com.
Amilton Fortes
Siga:

9 comentários em “Koh Phi Phi, Koh Tao, Koh Samui, Koh Pangan: O mapa do tesouro para as ilhas da Tailândia!

  • 18/12/2015 em 20:07
    Permalink

    Quanto lugar lindo, hein? As suas fotos são incríveis, não foi cansar de me repetir. E ótimas dicas, com certeza vou usá-las quando for para lá. Abraços e parabéns pelo post.

    Resposta
  • Pingback: Chiang Mai: tigres, elefantes, pandas, mulheres girafa e ainda tem mais? -

  • Pingback: Koh Phi Phi: todas as dicas sobre a ilha mais famosa da Tailândia -

  • Pingback: 10 atrações imperdíveis em Bangkok -

  • 24/01/2017 em 22:42
    Permalink

    Olá… Estou programando uma viagem pra Tailândia, no final do ano, só teremos uns 15 dias. E gostaríamos de fazer o roteiro bankok – Chiang mai (necessito de passar um dia com elefantes, kkk) – as ilhas do mar de Andaman, ainda não decidimos quais e eu tbm queria muito ir pra koh tao fazer mergulho. Vc acha possível? Fiquei com tantas dúvidas desse trajeto de phi phi pra koh tao… Se puderem me ajudar… 🙂
    Obrigada, e parabéns pelo blog, fotos e todos esses detalhes que facilitam nossas vidas. 😉

    Resposta
    • 25/01/2017 em 09:23
      Permalink

      Oi Jaqueline! Olha, eu acho que pode ser uma maratona fazer tudo isso em 15 dias viu? Mesmo tentando fazer a maior parte de avião, perde-se muito tempo no deslocamento entre um lugar e outro e ir de Koh Phi Phi para Koh tao é uma verdadeira odisseia (ainda que exista a opção de ir direto e gastar quase 24 horas entre barcos e ônibus, mas eu não achei que era viável). Enfim, com esse tempo eu diria que é melhor você escolher algumas prioridades. No mais, boa viagem!

      Resposta
  • Pingback: replica cartier anelli di oro

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: