Jericoacoara para casais e também solteiros [Guia Completo]

11705525_988849897814673_8655485757434767127_o

Jeri é um lugar daqueles que você não imagina que existe. Um dos destinos preferidos dos enamorados, sobretudo em lua de mel e também de muitos solteirões mais descolados e amantes de esportes radicais. Recentemente, foi eleita por um jornal americano como a 4ª melhor praia do planeta. Mais parecendo um oásis em meio às Dunas, acessível quase sempre apenas por veículos tracionados, esse lugarejo tem muitas peculiaridades, a começar pelo seu acesso que é distante de tudo.

Saindo de Fortaleza você pode chegar até lá de várias maneiras. Existe um aeroporto no município de Cruz, vizinho de Jeri, mas ainda estava em obras quando essa viagem foi feita. É possível contratar um transfer privativo saindo da capital cearense em veículos 4×4 pagando R$450 reais em média (ref. primeiro semestre 2015) e 4 horas depois você estará no paraíso. Outra opção bem mais em conta é contratar uma empresa de ônibus/van combinado com o famoso pau de arara, desembolsando em média R$70 reais (por pessoa) e gastando cerca de 5 a 6 horas para realizar todo o percurso. Indicamos a Girafa tur (www.girafatur.com.br), eles podem te pegar no hotel (ou ponto mais central) na ida e na volta deixar em um dos vários pontos do percurso, oferendo essa mesma empresa todos os principais passeios que podem ser realizados em Jeri, o que traz comodidade principalmente para quem tem pouco tempo. Partindo da rodoviária, a empresa Fretcar conta com mais opções de horários, consulte o site. Por último, tem quem queira alugar um carro em Fortaleza e realizar o percurso até o centro de Jijoca, porém não recomendamos isso, já que além do desgaste da estrada, possivelmente o carro não conseguirá cruzar as dunas e chegar em Jeri com muita facilidade. Não há sinalização no caminho, portanto, será fácil se perder em meio ao mar de areia.

11717346_989035491129447_8052938208003625217_o

Jeri na verdade é como se fosse um bairro do município de Jijoca, ficando a cerca de 40 minutos do centro da cidade. Evite almoçar ou fazer refeições mais consistentes antes de embarcar no pau de arara, pois a viagem até o povoado mais parece um passeio de montanha russa. A primeira vez que você certamente ficará impressionado será quando avistar a Lagoa do Amanso, que mais parece um oásis em meio ao deserto, local em que geralmente os veículos param para aquela rápida sessão de fotos.

Importante dizer que no paraíso de Jericoacoara não existem nem agências bancárias (apenas possibilidade de saque nos correios para os bancos do Brasil e Bradesco durante o horário comercial) nem hospital, apenas um posto de saúde que só funciona no horário comercial, portanto, esteja com sua saúde em dia e leve dinheiro para pagar pelo menos os passeios, já que a grande maioria dos restaurantes, pousadas e lojinhas aceitam cartão de débito e crédito numa boa. Acho relevante dizer que fiquei bem impressionado com o sinal de telefone, que funcionou inclusive em passeios pelas dunas, com acesso à internet na maior parte do tempo. Muitas pousadas e restaurantes também disponibilizam wi-Fi de boa qualidade.

Uma dica valiosa é que Jeri costuma ficar lotada de sexta a domingo, pois muitos cearenses e também turistas saem de Fortaleza nesse período justamente para visitar o lugarejo, então é melhor evitar esses dias. O tempo médio que a maioria dos turistas fica por lá é de duas noites, mas recomendo no mínimo quatro para fazer tudo com calma, afinal a viagem é cansativa e você certamente sentirá vontade de ficar por mais tempo mesmo que fique uma semana. Ouvimos várias histórias de gente que foi para conhecer e acabou desistindo de ir embora.

Chegando em Jericoacoara, almoce e corra ou para a Duna do Por do Sol, torcendo para assistir a um espetáculo semelhante ao que pude ver em uma das tardes ou vá para a frente do restaurante do Bigode (local em que também nossa equipe sugere experimentar os deliciosos pratos) e espere pelo sujeito de apelido lagartixa para fazer a caminhada até a famosa Pedra Furada, saindo por volta das 16 h. Ambos programas são imperdíveis, avalie seu grau de cansaço que em qualquer alternativa o espetáculo será garantido.

[easy-image-collage id=1199]

O restaurante do Bigode também funciona como pousada, a Jandaia, um dos locais em que ficamos muito bem hospedados e recomendamos para aqueles que desejam garantir o menor preço das diárias sem abrir mão de um bom quarto com ar condicionado e localização privilegiada, na movimentada rua do forró. Descrevemos melhor a experiência nesse link.

Os passeios mais tradicionais são: dia de buggy para a reserva dos cavalos marinhos (incluindo ver esse bichinho em seu habitat natural, pagando R$10 (ref. primeiro semestre 2015), passear pelas dunas e orla das praias até o mangue seco, um lugar bem diferente e exótico que particularmente achei incrível de explorar e tirar muitas fotos, seguindo para a antiga vila de Tatajuba, lugar que foi completamente soterrado por dunas móveis e erguida em um ponto mais alto. O passeio segue passando pela Duna do Funil, a mais alta da região, com aproximados 70 metros, onde você pode descer de esquibunda pagando mais R$10 (ref. primeiro semestre 2015). Para finalizar, paramos na Lagoa da Tatajuba, onde me arrisquei a fazer Stand Up Paddle (SUP) pela primeira vez. Negociei com o instrutor e paguei R$30 reais para receber as instruções e brincar por 40 minutos. A lagoa estava com a água praticamente parada e adorei praticar a modalidade, considerando o programa desse dia imperdível.

[easy-image-collage id=1200]

O segundo passeio de buggy mais vendido é o das Lagoas Azul (parada apenas para fotos) e Paraíso (parada para almoço, contemplação e aquele delicioso tchibum numa água que lembra o mar do Caribe, com direito a relaxar nas famosas redinhas dentro d’água, uma delicia!). Nele está incluso parada na árvore da Preguiça para fotos, passando rapidamente pela Praia do Preá. Muito menos divulgado, a cereja do bolo foi o passeio de quadriciclo. Pagando cerca de R$180 reais pelo veículo e uma hora e meia de passeio, você é quem escolhe o roteiro. Fiz o passeio que passava pela árvore da Preguiça, além de pilotar numa pequena faixa de areia molhada, bem pertinho do mar com direito a manobras radicais e muita velocidade, subimos e descemos por dunas que nos levaram até a maravilhosa Lagoa da Barrinha, onde depois de muito sol você pode desfrutar de um refrescante banho. Como o grupo desse último passeio saiu de Jeri por volta das 16 horas, fomos todos agraciados na volta com um espetacular por do sol visto durante todo o percurso, ocasião em que o sol se pôs no mar. Fiquei com vontade de curtir uma tarde nas barracas que estão na orla da praia do Preá. Os dois ocupantes do quadriciclo podem revezar na direção e depois de viver essa experiência Jeri ficou definitivamente marcada na minha vida. Foi tão emocionante e eu não abriria mão desse passeio se tivesse que escolher entre ele e qualquer uma das outras opções.

[easy-image-collage id=1201]

Fizemos esses três passeios com a empresa de uma das figuras mais famosas do vilarejo, o Brad Pitt. Você certamente ouvirá falar dele, pois a vila é pequena e quase todos os nativos se conhecem. Ele pode resolver sua hospedagem nas pousadas Jandaia ou na Brad Pitt, e ainda fazer preços especiais no restaurante do Bigode e as melhores tarifas nos passeios.

Além dos atrativos mencionados, você pode separar algum tempo para desfrutar da Praia de Jericoacoara (onde fica o vilarejo) ou da Praia da Malhada (ambas acessíveis caminhando e uma ao lado da outra), ir de buggy ou de carro até a praia do preá, considerada um dos melhores lugares do mundo para a pratica de kite e windsurf e também para surfar, graças ao forte vento, que é constante. Recomendamos ainda a pousada Casa do Ângelo, ligada em sustentabilidade e com um visual incrível, como descrevermos melhor na sessão turisteiro indica, disponível neste link. E para quem deseja um pouco mais de requinte e conforto, tem a sofisticada Naquela Pousada, que conhecemos a convite da D’ Lu Viagens, nossa parceira.

Algumas observações importantes: sobre a lagoa azul não espere grande coisa, achei ela super sem graça sem contar o fato de que é apenas um pedaço da lagoa do paraíso, com paisagem idêntica ao que se encontra nessa última. Eu li e confirmei que os bugueiros e as empresas de passeios costumam levar os turistas para locais específicos na lagoa, o que pode comprometer significativamente sua experiência nas famosas redinhas, sobretudo se for parar num tal restaurante famoso que leva “beach club” no nome. Além das redes despencando no lago, os preços de lá eram bem maiores do que os de outros pontos.

Portanto, peça a seu bugueiro para levá-lo a um restaurante menos clichê. Felizmente, em um dos outros dias livres, nossa equipe pegou o pau de arara e ficou no restaurante Paraisus, numa das extremidades da Lagoa do Paraíso. O lugar estava praticamente por nossa conta e os preços estavam muito mais interessantes, sem contar que as redinhas ficaram quase que exclusivamente para nós o dia inteiro, até tirei um cochilo. Neste caso, você combina com o motorista do pau de arara que ele  você e quem mais for ao final do dia. Outra dica é experimentar um delicioso camarão gratinado no abacaxi por cerca de R$65 para duas pessoas, um dos meus pratos favoritos nessa viagem. O motorista cobrou R$25 reais por pessoa pelo trajeto incluindo a ida e a volta, portanto não deixe de considerar essa como uma ótima opção. Eu mesmo teria ficado decepcionado com a cultura das redes se não tivesse feito esse passeio.

11233423_989035811129415_9033877377423929684_o

E não pense que à noite vai ser só tédio e tranquilidade, pois é justamente nesse horário que o vilarejo revela outra paisagem, muito mais charmosa, decorada com delicadeza. Não deixe de experimentar o máximo de pratos que puder, todos com muita criatividade, são deliciosos, incluindo pizzas, crepes, massas, carnes, frutos do mar. Destaque para o restaurante Na casa dela, com uma decoração impecável, cheia de romantismo e um ótimo cardápio. Prepare-se para andar na areia, inclusive enquanto espera o prato na maioria dos restaurantes. Quase na beira da praia, ao final da rua principal, várias barraquinhas de drinques fazem o esquenta para noites embaladas por forró, samba, e muitos ritmos. Tem sempre alguma coisa acontecendo até o dia amanhecer. Outros atrativos tradicionais são o shopping da tapioca, que serve inúmeros sabores dessa delicia nordestina e a padaria Santo Antônio, que abre pontualmente às duas da manhã e serve muitos pães saborizados.

Recomendo também o milk-shake da Mix, em especial a batida de banana com canela. Só de lembrar de tudo que experimentei e vivi já me encho de saudade desse paraíso. Portanto, seja pela sua vida pacata, seja pelas suas belezas ou ainda pelo povo muito educado e simpático, é impossível não se apaixonar por Jeri, que inexplicavelmente consegue permanecer quase intocada. Quem nos acompanha sabe da nossa paixão em viagens e posso dizer que poucos lugares me marcaram tanto como esse, de onde só tenho boas recordações e ouso fazer uma promessa: um dia voltar. E olha que não sou de repetir viagens…

Serviços:

Pousada Jandaia / Brad Pitt: (088) 9970-0499 TIM / (088) 8819-3949 Oi / luizgouveia@hotmail.com.

Pousada Casa do Ângelo: (85)99971-1615 / (88)98821-3196 / (85)98168-4648 (whatsapp) / beachtour-ce@uol.com.br

Agência D´Lu Viagens: (81)99720-9954 / (81)3062-6771 / contato@dluviagens.tur.br

Quer saber mais sobre essa experiência ou gostaria de falar diretamente com a nossa equipe para obter auxílio no planejamento de uma viagem? Então entre em contato agora mesmo, preenchendo os campos abaixo que lhe responderemos em breve! Nós, turisteiros, assessoramos você por meio da experiência em viagens desde a compra da passagem até os detalhes do roteiro final.

* Os turisteiros viajaram a Jericoacoara e tiveram o apoio de diversas empresas. Todas as opiniões aqui publicadas são baseadas em experiências de verdade e não tiveram nenhuma influência dos apoiadores.
Amilton Fortes
Siga:

Amilton Fortes

Administrador, agente de viagens, especialista em coaching, fotógrafo e um turisteiro nato que adora escrever contando especialmente as coisas que ninguém disse sobre os lugares que visita. Segue pelo mundo colecionando seus ímãs de geladeira. contato: turisteiro@hotmail.com.
Amilton Fortes
Siga:

2 comentários em “Jericoacoara para casais e também solteiros [Guia Completo]

  • 25/11/2015 em 01:34
    Permalink

    Adorei as dicas. Principalmente sobre evitar os finais de semana e sobre as barracas da Lagoa Paraíso menos clichês. Realmente cair na barraca certa é garantia de aproveitar melhor a lagoa. Abraços.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: