PATAGÔNIA ARGENTINA: dá pra ir sim!

189597_10150113570977672_7519392_n

O que leva uma pessoa a conhecer a Patagônia Argentina? Ver pinguins, baleias, focas, caminhar nas famosas geleiras, praticar esportes radicais… Essas seriam as respostas mais óbvias. Porém, existem muitos outros motivos que podem despertar o interesse de quem quer saber onde o mundo termina, vamos ver a seguir.

Ofertas de passagens aéreas: veja aqui muitas promoções!
Encontre o seu hotel: as melhores ofertas para a sua hospedagem estão aqui.
Faça um seguro viagem: compare e encontre aqui os melhores seguros do mercado!

Talvez a capital da Província da Terra do Fogo ou “baía que penetra o fundo da terra” (significado de Ushuaia), seja a protagonista dessa história. Sim, estou falando da cidade mais ao sul do mundo, na pontinha do continente sul americano, onde se olha pra frente e só se vê o oceano e nada mais. Daí veio o “apelido” de Terra do Fim do Mundo e de onde se chega rapidamente à Antártida. A viagem pode começar por Buenos Aires, que inclusive tratamos numa matéria especial que pode ser lida aqui. Mas eu recomendaria dar o pontapé inicial nesta jornada de Bariloche. No verão, os programas mais procurados são canoagem e windsurf nas águas do lago Nahuel Huapi. E aos que querem sentir frio: temporada de ski vai de junho a setembro, com direito a travessia dos lagos andinos e uma ida básica até Puerto Montt, no Chile.

196272_10150113572142672_3197398_n

Bariloche, assim como a capital, também é charmosa, romântica e cheia de boas opções de passeios e compras. O comércio é bem vasto, destaque para as diversas lojas de doces e chocolates. Nas vitrines, tortas do famoso “dulce de leche” e folhadas, uma verdadeira tentação! A cidade tem um estilo de vida parecido com Gramado, no Rio Grande do Sul. Lojinhas de cafés, chocolate quente e gente pra cima e pra baixo fazendo compras e desfilando seus casacos, botas e cachecóis, principalmente no inverno.

No Cerro Catedral, um morro onde pratica-se o esqui, é possível chegar numa altitude onde a temperatura marca abaixo de zero grau. Para alegria de muitos desavisados, um restaurante com lareira confortava os que não suportavam o frio e a neve lá do lado de fora. Mas mesmo para eles, a paisagem convida o tempo todo a sair. E aí, ao abrir a porta, qualquer um vira criança, faz boneco na neve, corre e brinca, esquecendo a idade e simplesmente curtindo a neve, tão cobiçada por nós brasileiros. Visitantes de San Carlos (de Bariloche) que desejem um clima mais romântico, a dica é ficar hospedado na beira dos lagos. São muitas as opções de pousadas e hotéis de preços variados, todos com uma paisagem privilegiada, que o #TURISTEIRO pode te ajudar a planejar.

198827_10150113570882672_6022814_n

Outra parada legal seria em El Calafate, local onde se encontra o principal símbolo natural da região: o glaciar Perito Moreno, patrimônio natural da biosfera. Rodeado por bosques e montanhas, o glaciar está dentro do Parque Nacional Los Glaciares. Fiz um passeio no qual a embarcação passava bem perto das geleiras, era possível observar pedaços enormes de gelo se desprendendo da geleira e vagando sem destino. Em certo momento, o barco desligou o motor bem pertinho do glaciar para que as pessoas presentes pudessem deslumbrar a paisagem exuberante. O visual, de cinema, faz o coração acelerar e os olhos recusarem a piscar nos primeiros instantes.

189668_10150113567417672_5940586_n

O comércio é intenso e as opções de gastronomia e de compras de souvenirs são muitas. Mas fique atento aos horários, pois eles praticam a ciesta, fechando as portas das lojas do meio-dia às quatro da tarde, quando voltam a funcionar até às vinte e duas horas. No verão, a luz da noite só cai lá pelas onze da noite e no inverno, o dia só tem cerca de cinco ou seis horas de luz. Não deixe de ir ao restaurante Tia Elvira, bem perto do Porto; é lá onde se encontra o caranguejo patagônico (aproveito pra dizer que sou apaixonado por essa iguaria) que apesar do preço “salgado” é um prato dos Deuses.

Ainda no quesito gourmet, também vale a pena experimentar o cordeiro patagônico, assado com molho barbecue e servido com batatas cozidas. Na lista dos passeios que não podem deixar de ser feitos está a ida de barco a três ilhas, local ideal para apreciar a vegetação e os animais exóticos que lá habitam. O passeio termina na ilha dos leões marinhos, animais que fazem um barulho danado e brincam o tempo todo, parecendo ignorar o frio. Lá perto fica o farol do fim do mundo.

188962_10150113572592672_5142077_n

A temperatura no extremo sul da Argentina pode chegar fácil abaixo de zero grau, inclusive no verão e aqui vai um alerta: todos os tipos de clima podem acontecer num só dia, com grandes variações de temperatura.  Portanto esteja sempre pronto pra tudo. Tenha consigo roupas leves, protetor solar, óculos de sol e agasalhos próprios para esse tipo de lugar. Abuse de refeições bem calóricas, procure se hidratar. Os ventos também incomodam um pouco, mas logo se acostuma.  De cara, um aviso: conhecer toda a patagônia numa só viagem é impossível, então defina prioridades e vá com tempo. A meca dos esportes de aventura e da vida glacial é selvagem, inóspita e arrebatadora. Mas também é um dos lugares mais belos e exuberantes que já estive, impossível não voltar de lá impressionado. Com um bom planejamento, não pense duas vezes, pois é um destino grandioso em todos os sentidos.

190286_10150113570547672_1193775_n

Quer saber mais sobre essa experiência ou gostaria de falar diretamente com a nossa equipe para obter auxílio no planejamento de uma viagem? Então entre em contato agora mesmo, preenchendo os campos abaixo que lhe responderemos em breve! Nós, turisteiros, assessoramos você por meio da experiência em viagens desde a compra da passagem até os detalhes do roteiro final.

aça suas reservas pelo nosso site com descontos e vantagens, você não paga mais nada por isso e nós recebemos uma pequena comissão, o que nos ajuda a manter o blog!

Reserve: | passagens aéreas em promoção | melhores ofertas de hotéis | seguro viagem |

Ficou com alguma dúvida ou gostou desse post? Gostaria de compartilhar outras informações que podem ajudar? Então deixe um comentário lá embaixo ou fale diretamente conosco preenchendo o formulário:

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem

Enviando ...

Até logo!

Fabiano Antunes
Siga:

Fabiano Antunes

Turisteiro desde sempre, já rodou por 26 países e a maioria dos estados brasileiros, mas quer visitar o mundo inteiro. É jornalista de formação, escritor nas horas vagas e tem dois livros publicados. Um cara do tipo que vive pensando e planejando viajar. Adora mapas, coleciona bandeirinhas dos países e também bonequinhos caricatos de chumbo. E-mails para [email protected]
Fabiano Antunes
Siga:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: